Pedras Rolantes

"A vida é aquilo que acontece enquanto estás demasiado ocupado a fazer outros planos" John Lennon



"You can't always get what you want, but sometimes, yeah just sometimes, you can get what you need" The Rolling Stones



quinta-feira, março 25, 2010

Please...

Lie to Me (FOX, 4ªf) 1ª e 2ª séries (12 ep x 2)


O homem é pior que o House (que tem ar de maluco mas ligeiramente snob); tem ar de rufia e sotaque cockney, várias tatuagens politica e visualmente incorrectas e trata por love todos os elementos do sexo feminino.
Mas tal como os cromados House & Dexter, faz parte da comunidade à margem. É psicólogo (parece-me que não é psiquiatra, whatever, não faço no caso distinção de classes) comportamental, só para nos atirar literalmente ao focinho que as pessoas antes de falar já comunicavam.
(O homo, antes de ser sapiens sapiens, ou mesmo homo, já comunicava, ou será que os animais são todos tontos e incapazes, p ex?)
O estudo da reacção emocional por detrás da comunicação verbal, quer seja calculando a hipotenusa entre o músculo risório de Santorini e a medianiz da pálpebra inferior esquerda, quer seja por intuição, é coisa séria. Esta gente será única nos states, porque não acreditam mesmo no polígrafo (obviamente que fazem bem).
Outra coisa que é um desafio saudável à nossa inteligência é o facto de nem todos os casos serem policiaisl, mas comprometerem muito a ética pessoal, que anda pelas horas da morte nestes tempos/décadas/séculos.
E por muitas vezes explicarem paralelamente a expressão, mostrando em montagem  Clinton, Nixon, Bush, OJ Simpson e outros que tais, exactamente em flagrante delito contra o discurso.
Especialmente, o dr Lightman, quando está a ouvir/avaliar a resposta do interlocutor, adopta a pose de um surdo, olha directamente para a pessoa, crava os olhos na pessoa, como se sugasse cada traço de denúncia, ao mesmo tempo que ouve a resposta.
(Pessoalmente acho a séria muito mais bem conseguida que O Mentalista; ok, temos um prestidigitador, que sabe como iludir aparências -psicologia reversa-, com ar jeitoso, mas um argumento de Crime disse Ela que já passou de prazo; é a crise)
Everybody lies? Depende do significado verdadeiro de mentir ou omitir.
Quem precisa de estabelecer uma relação tácita de confiança, quem precisa de confiar, aprende por norma aquilo com que pode contar do outro lado. Antigamente, também se chamava a isto senso comum. Agora há botox, nervoso miudinho e beta-bloqueantes.
Lie to me if you dare.

para acompanhar com os Radiohead

Creep (Radiohead-Pablo Honey;1993) (ie Anormal, Criatura estranha, deslizante)

Quando por aqui passaste
nem te consegui olhar nos olhos
parecias um anjo
a tua pele fez-me chorar

Flutuas como uma pena
num outro mundo magnífico
Eu queria tanto ser especial
Tu és tão especial

Mas eu sou um anormal,
um ser estranho (esquisito, negro)
que raio faço eu aqui
onde eu não pertenço?

Não me importo se doer
quero poder controlar-me
quero ter um corpo perfeito
quero ter uma alma impecável

Eu quero que repares (sofras)
quando eu não estiver por perto
Tu és tão especial,
quem me dera ser especial

Mas eu sou estranho
sou uma anormalidade
que raio faço eu aqui
onde eu não pertenço? (não, não)

Ela sai pela porta fora
ela corre para longe
ela corre corre corre...
corre...

Qualquer coisa que te faça feliz
qualquer coisa que tu queiras
Tu és tão especial
Quem me dera ser assim (para chegar aos teus pés)

Mas eu sou aberrante
sou uma anormalidade
que raio faço eu aqui
onde não pertenço?

Onde eu não pertenço?

quarta-feira, março 24, 2010

somewhere next year

Hora do Planeta 2010



http://www.wwf.pt/o_que_fazemos/hora_do_planeta/hora_do_planeta_2010/

20.30, Sábado 27 de Março, hora Portugal continental.
Os cínicos dizem que não serve de nada. No ano passado, só vi as minhas velas pelas redondezas (incluo as da minha mãe; são 2 casas). O resto era electricidade, arcos voltaicos, fenómeno interessante da física, bem acesos. O dia (noite) estava frio e pode-se argumentar que Sidney acabou de sair do Verão. mais uma razão para terem cuidado com velas e chamas, sabendo da propensão para fogos catastróficos.
A humanidade tem medo do escuro. Já se desacostumou de olhar assombrada para a noite.
Shhhhhhhhhhh. não diigam nada.

terça-feira, março 23, 2010

nerds

E já agora que engraxo os sapatos a Glee, shame on you, distribuidores da música da série. Sobretudo Itunes. Indisponível para Portugal. Como? Os primeiros 12 episódios acabaram no mes passado, ó aldeia global! Amazon.uk 14,95 libras? Say what? As versões originais? Depois queixem-se.
Meados de Fevereiro. Haverá alguém que não conheça alguém que não saiba descarregar as músicas? E os piratas são quem? Os que coagem a liberdade de informação? Não metessem tanta vez o pé na poça. A "industria", se é que existe, tem que ser rápida e não apelar ao crime e à ilegalidade. Tem que mostrar que os produtos podem ter mais valias. mas isso era para consumidores com bom senso, pois era.

defiance



Há pouca coisa acima do nível dumb dumb d-oh! (Homer Simpson) na televisão. Na estatal e similares ramificadas são as vénias e ténias (novelas) do costume. Já no Brasil chegaram á conclusão que o formato se esgotou. Gabriela, Bem Amado, Roque Santeiro, só há um (de cada). E já se foram.
Nos outros 88 channels and nothin' on ( não sei o nº exacto de canais, mas a cantiga é do Boss) é a mesma léria. Os neurónios fundiram-se. O Grissom pediu a demissão (como o pai, o filho & o espírito santo, no dia em que a música morreu...) e foi para a Costa Rica ser picado por mosquitos e feliz. Os procedurals falharam. Se gostávamos das personagens, estão velhas e chatas. Se não, nunca tiveram química para imitar a real life.
A FOX/AXN etc mais os queridos servidores de televisão por cabo e primeiros ministros estão no limbo. Há muito pouco que seja bom.
Tirando os Simpson, vi alguns episódios de Bands of Brothers que não conhecia, de estirpe soldado Ryan. ER acabou. As séries americanas acabam de maneiras ridículas. Não vi o fim de ER. Começou no ano do Parque Jurássico, quem diria.

Estes miúdos do Glee estão muito acima. Sabem cantar. O casting chegou à Broadway. Têm um contra-tenor e a sucessora (em peso) da Beyoncé. E têm história. Em breve, globos de ouro & cantigas.

sábado, março 13, 2010

quando se arruma o mail (há coisas fantásticas...)



Se formos a ver, as coisas fantáaaaasticas Nunca Mudam: o nobre Sir que se tornou cruzado, o cruzado sem paixão que retorna a casa, o retornado que se torna... arqueiro? Sir Robin of Locksley Decimus desta vez com calças e sem circo? Never bother. Sempre adorei o Robin (verde), mesmo pastiche Flynn ou relembrado em  Cavaleiros Andantes de outras temporadas (ou ainda a série inglesa a preto e branco que os Python tanto gostavam de gozar). É impressão minha ou o Gladiador também estreou em Maio? Há quanto tempo! - éramos, o Russell e eu, umas crianças, é verdade.
Cá o espero.
E a tag line de batalha, épica as ever , "Rise and rise again, until Lambs become Lions!"
Há-de chegar o dia.

segunda-feira, março 08, 2010

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...